Quem sou

lunazzi

Nascí em 1948 na cidade de La Plata, capital do estado ("provincia") Buenos Aires na Argentina. Estudei etrabalhei na centenária Universidad Nacional de La Plata, me doutorando em física sob a orientação do Dr. Mario Garavaglia, quem depois criaria o CIOP. Fui convidado em 1975 a trabalhar no Instituto de Física da Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP, em Campinas, São Paulo, Brasil, sendo fundador do Laboratório de Óptica do DFMC. Isto aconteceu certamente porque tinha começado a fazer holografia em 1969, o que apareceu na América Latina como uma técnica muito excitante e nova.

Depois de trabalhar na metrologia ("Metrology by laser light", lista de artigos) muitos anos, voltei a trabalhar em imagens ("Work in imaging", lista de artigos) porque achei um fenômeno muito interessante oculto dentro dos hologramas que são vistos com luz branca: a codificação da profundidade pela difração ("The encoding of depth by spectral diffraction", artigos básicos)

Isto me deu a ideia de que muitas coisas poderiam ser feitas usando apenas luz branca. E de que holografia e fotografia não seriam técnicas tão distantes como pensávamos. Considerei também que, se as borboletas usam a difração para ter suas cores, os humanos temos muito a aprender observando com atenção, sobre tudo a natureza.

Um complemento natural a estas experiências foi a tela difrativa (diffractive screen), um elemento conhecido mas nunca antes utilizado sob luz branca. Projetando nele imagens codificadas por difração foi possível ver sem acessório algum imagens com paralaxe horizontal continuo.

Obtivemos em 1988 todos os resultados fundamentais que permitiam alta qualidade de projeção diretamente desde um objeto, projeção de fotografias codificadas por difração, uma TV 3D sem óculos, e, dois anos depois, a ampliação de hologramas a partir do formato de filme 35mm. Usamos primeiramente telas impressas de 15 cm de largo por 30 cm de alto. Este tamanho conseguiu somente ser maior ao trabalhar com filme AGFA de 30 cm x 40 cm e, em 1993, alcanzamos o maior tamanho, graças à colaboração do Dr. P.M. Boone da Rijksuniversiteit Gent, Belgica.

A maioria dos meus artigos está divulgada pelo repositório gratuito da Cornell University, o extraordinário www.arxiv.org e a lista deles é acessável por  http://arxiv.org/a/lunazzi_j_1